Pesquisa Avançada

Notícias

A professora da Universidade Federal do Paraná, Lis Andrea Soboll, abriu as atividades da tarde do primeiro dia do Encontro Institucional de Magistrados da Décima Região, organizado pela Escola Judicial do TRT-10, que começou nesta quarta-feira (8) e vai até sexta-feira (10). Na palestra, a especialista abordou o tema: “O olhar do outro: a crise nas relações no trabalho e na vida”.

Em sua apresentação, Lis Soboll falou sobre as dimensões que permeiam atualmente a vida do ser humano, que são transcendência, coletivo e família. Para ela, as relações pessoais e virtuais forjadas pela tecnologia do mundo contemporâneo se estabelecem a partir do conceito do “homo-deus”, ou seja, em que homens e mulheres concentram esforços em satisfazerem suas próprias necessidades e desejos, sem olhar para o outro.

“Nós precisamos nos aproximar como seres humanos para encontrar sentido naquilo que a gente faz. O outro é essencial para o enfrentamento dos problemas da vida. Olhar para as relações é olhar também para si mesmo”, explicou a professora. Além do conceito de “homo-deus”, Lis Soboll mencionou ainda o discurso de que os seres humanos possuem direito de buscar a felicidade a todo custo, e a ideologia de que é preciso ser bem-sucedido e excelente em todas as áreas da vida.

Segundo a palestrante, o trabalho tem uma dimensão essencial para a vida das pessoas, pela capacidade de exercício da criatividade e das relações. Sob esse aspecto, o conceito de “homo-deus” é em si uma contradição, ao colocar o indivíduo como independente de tudo, quando ao mesmo tempo ele fica solitário, porque precisa do olhar do outro para ter o endosso do sucesso na carreira, no consumo e nas relações sociais. “Não sem razão, vivemos a Era do Vazio”, observou a especialista, em referência a definição dos tempos atuais cunhada pelo filósofo polonês Zygmunt Bauman.

“As nossas relações precisam ser reinventadas”, pontuou Lis Soboll. Principalmente, de acordo com ela, no que diz respeito ao uso das redes sociais. Sobre isso, a professora propôs a seguinte reflexão: “Em que medida magistrados podem usar os recursos da tecnologia e das redes virtuais?”, questionou. A especialista frisou a importância de se observar uma presença responsável nas redes virtuais de relacionamento. “Liberdade de expressão conversa com responsabilidade de expressão, que é a capacidade de fazer escolhas conscientes”, lembrou.

Ao final, Lis Soboll afirmou que a sociedade de hoje quer liberdade sem responsabilidade. “São relações vazias. A internet é um espelho de si mesma, superficial”, disse. E ainda provocou os participantes a pensarem sobre o assunto: “Vocês têm cuidado dos recursos de vida, como dinheiro, afeto e saúde? O quanto nos dedicamos a cada uma dessas áreas revela muito sobre o que é de fato importante para as nossas vidas”. A palestrante encerrou sua apresentação com a seguinte frase: “Você faz as escolhas e elas fazem você”, concluiu.

Depois do intervalo, os participantes do Encontro Institucional se dividiram em dois grupos para um workshop sobre o mesmo tema da palestra, com a facilitação da empresa Mirá Design de Ideias. Nesta quinta-feira (9), as atividades do evento continuam com mais palestras e workshops, sobre a “centralidade das relações para um trabalho com sentido” e “minhas relações, minha responsabilidade”, também conduzidos pela professora Lis Soboll.

Fonte: NUCOM (Bianca Nascimento)

United Kingdom Bookmaker CBETTING claim Paddy Power Bonus from link.