Notícias

O Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10) realizou ontem (11) a formatura da turma do II Curso de Formação de Mediadores e Conciliadores, promovido pela Escola Judicial do TRT-10, em parceria com o Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (CEJUSC). Habilitados para atuar com métodos de mediação e conciliação no regional, 18 alunos receberam certificado e muitas homenagens de autoridades, colegas e familiares.

A cerimônia foi conduzida pela presidente do Tribunal, desembargadora Maria Regina Machado Guimarães, pela diretora da Escola Judicial, desembargadora Flávia Falcão, e pela coordenadora do CEJUSC, juíza Roberta Carvalho. O vice-presidente do TST e do CSJT e presidente da Comissão Nacional de Promoção da Conciliação, ministro Renato de Paiva Lacerda, prestigiou o evento e parabenizou os formandos, lembrando em seu discurso do pioneirismo da Justiça do Trabalho na adoção e no aprimoramento constante de técnicas de conciliação. “E os CEJUSCs são um resgate dessa nossa tarefa”, pontuou.

Paz social

A presidente Maria Regina, ao se dirigir aos formandos, desejou que a alegria do momento permanecesse ao longo de toda a trajetória profissional dos novos conciliadores. “A semente foi lançada e a colheita será abundante na concretude da missão de promovermos a paz social”, declarou a magistrada, que destacou ainda a importância da prática da conciliação como via de acesso à implementação da cidadania.

Já a diretora da Escola Judicial, desembargadora Flávia Falcão, classificou a ocasião como um momento muito especial. “É com muito prazer que entregamos esses certificados hoje, após 40 horas de aulas teóricas e 60 horas de aulas práticas”, lembrou acerca do conteúdo preparado para habilitar propagadores da cultura da paz, que auxiliarão os magistrados com a aplicação de técnicas para o atendimento de excelência aos jurisdicionados na busca pela resolução dos conflitos.

Em nome do CEJUSC, a juíza Roberta Carvalho aproveitou a ocasião para agradecer à atuação democrática e integrativa do ministro Renato de Paiva Lacerda em prol da conciliação, principalmente no momento atual vivido pela Justiça do Trabalho. A magistrada também reconheceu o empenho e dedicação dos servidores formandos, que, na sua opinião, serão fundamentais para aprimorar ainda mais os índices de conciliação na Décima Região.

“Temos a capacidade de juntos nos reinventarmos e, com toda experiência da história construída, agregarmos novas técnicas e demonstrar à sociedade brasileira que a prestação jurisdicional célere, efetiva e, acima de tudo, humanizada não será tolhida diante dos covardes ataques que hora enfrentamos, porque a pacificação social é o que buscamos. Enquanto atiram pedras, continuaremos transformando-as em flores”, disse a juíza Roberta Carvalho.

Discurso

Após as falas iniciais de abertura da cerimônia, os formandos foram chamados um a um para receberem das mãos da presidente do TRT-10 o “canudo” e o certificado de conclusão do curso, que foi realizado no período de 13 de abril a 17 de agosto deste ano. Logo em seguida, os servidores da turma Flávia Maria Vieira Carrijo e José Henrique Araújo de Oliveira – escolhidos oradores – fizeram um emocionante discurso de homenagem e agradecimento.

“Parece que foi ontem que começamos o curso que mudaria para sempre nossas vidas”, lembraram. Segundo eles, o entrosamento entre os colegas foi marcado por união e solidariedade. “Aprendemos que o empoderamento das partes é uma medida necessária para que a solução do conflito nasça primeiro no coração dos envolvidos, por que numa mesa de conciliação não existe vítima e vilão, mas seres humanos com problemas de comunicação e nós somos apenas um canal treinado para retirar o ruído e restaurar os laços sociais que se perderam no caminho”, revelaram os formandos.

Fonte: NUCOM (Bianca Nascimento/RR/Foto: João Carrusca)

Clique aqui para ver as fotos dos Cursos de Formação de Mediadores e Conciliadores Judiciais do TRT10 em 2018

 Clique aqui para assistir o vídeo.