Notícias

A presidente o TRT-10, desembargadora Maria Regina Machado Guimarães, participou nessa quarta-feira (22) da mesa de abertura do V Encontro de Oficiais de Justiça do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região. O evento, organizado pela Escola Judicial do TRT10 (Ejud), recebe até amanhã oficiais de justiça de vários órgãos e estados para discutir o tema “Desafios e Novas Perspectivas do Oficial de Justiça”. Para a presidente, que disse ser fã incondicional de boas práticas, é preciso inovar, avançar. " Nosso Tribunal é de vanguarda e os temas debatidos no Encontro serão de grande valia para o crescimento institucional”, declarou a magistrada.

Também participaram da mesa de abertura a diretora da Escola Judicial do TRT-10, desembargadora Flávia Falcão, o diretor do Foro Trabalhista de Brasília, juiz Rubens Curado, o chefe do Núcleo de Mandados Judiciais, Luiz Antônio dos Santos, e pela presidente da Associação de Oficiais de Justiça, Lúcia Pinheiro de Carvalho, a qual também ressaltou a abordagem inovadora do encontro: “Vamos tratar aqui de caminhos que talvez no futuro sejam mais frequentes na vida dos oficiais de justiça”, disse a oficiala.

Palestra de abertura

A primeira palestra do evento foi proferida pela juíza do trabalho Naiana Carapeba Nery de Oliveira, que está a frente da Coordenadoria de Apoio ao Juízo Conciliatório e Execuções Especiais do TRT-10. A magistrada apresentou aos oficiais de justiça diversas ferramentas utilizadas pela unidade para pesquisa e investigação patrimonial de devedores. Segundo ela, o intuito dessa temática é propor um debate necessário sobre as novas perspectivas para a atuação dos oficiais.

“A execução hoje está mais contundente”, explicou a juíza. O motivo, de acordo com ela, é a mudança do paradigma da prestação jurisdicional. “O papel dos operadores do direito agora é acima de tudo concretizar o que foi deferido em sentença”. A magistrada ainda conclamou o auditório a refletir sobre o assunto: “E qual o papel do oficial de justiça nessa mudança de paradigma?”, questionou.

Programação

O evento segue nesta quinta-feira (23) com palestras sobre temas como crimes cometidos durante diligências; saúde e sentimento de pertencimento; técnicas de conciliação; aspectos positivos e negativos do porte de arma. Na sexta (24), último dia do encontro, haverá ainda palestra sobre boas práticas em diligências, oficinas temáticas relacionadas ao cotidiano do oficial de justiça e uma plenária final. O encerramento está previsto para 18h.

 

Fonte: NUCOM (Bianca Nascimento/RR)