Pesquisa Avançada

Notícias

A palestra “Para reiterpretar o Brasil” foi o tema escolhido para a abertura do ano letivo da Escola Judicial do TRT da 10 Região, na tarde da última sexta-feira (02), no auditório Ministro Coqueijo Costa, no Foro Trabalhista de Brasília. Participaram da mesa de abertura o presidente, desembargador Pedro Vicentin Foltran, o diretor da Escola Judicial, desembargador Brasilino Santos Ramos, o juiz diretor do Foro de Brasília, Luiz Fausto e a vice-presidente da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra).

Para o desembargador Brasilino, “A escolha do professor para ministrar esta palestra se deveu às suas qualificações acadêmicas. E ele vem nos falar sobre reinterpretação do país em um momento é ímpar que se deve às modificações na esfera social, econômica e, principalmente, na esfera política e que vêm impactando de uma forma estrutural o mundo em que nós vivemos”, observou o magistrado.

De acordo com o professor doutor Jessé Souza, a crítica à uma interpretação dominante no país deve partir do ponto em tomar a experiência da escravidão como a semente de toda a sociabilidade brasileira. “Além disso,é importante perceber que a luta de classes por privilégios e distinções conseguiu construir alianças e preconceitos que esclarecem o padrão histórico que se repete nas lutas políticas do Brasil moderno”, explicou o docente. Após a palestra, Jessé Souza abriu espaço para perguntas e debates. Autor do livro “A Elite do Atraso – da escravidão à Lava Jato”, Souza autografou, no final do evento, as edições de servidores e magistrados.

Fonte: NUCOM (Elaine Andrade)

United Kingdom Bookmaker CBETTING claim Paddy Power Bonus from link.