Pesquisa Avançada

Notícias

Curso de Teoria e Prática do JusRedator

A Escola Judicial realizará no dia 8 de junho, no horário das 14h às 19h, mais uma edição do  curso Teoria e Prática do JusRedator como Ferramenta de Auxílio na Elaboração de Decisões Judiciais para magistrados e servidores do TRT10 do Distrito Federal.

O objetivo é capacitar os participantes para utilização plena da ferramenta JusRedator na elaboração de decisões. São 5 h/a válidas para Adicional de Qualificação para servidores e promoção para magistrados.

Durante o curso serão apresentados o sistema, a concepção e o desenvolvimento da ferramenta JusRedator e haverá a demonstração de sua utilização, com instalação e configuração dos notebooks pessoais.

Os instrutores serão o Juiz do Trabalho Denilson Bandeira Coêlho, titular da 4ª Vara do Trabalho de Brasília, e o servidor Gilberto Sena Rios.

O curso será realizado no Auditório Ministro Coqueijo Costa, Foro Trabalhista de Brasília, e estão sendo oferecidas 30 vagas. Os participantes devem ter conhecimento e prática na utilização  do editor de textos LibreOffice, navegador web e Windows explorer  e trazer notebook pessoal  para a aula.

As inscrições podem ser feitas pelo Portal da EJUD10, no link https://escolajudicial.trt10.jus.br/index.php/eventos/meus-eventos.html, até o dia 6 de junho.

 

Confira o Plano de Curso

Curso EAD Processo do Trabalho - Módulo 1

Estão abertas no Portal da EJUD10 as inscrições para o curso a distância Processo do Trabalho - Módulo 1, que será realizado no período de 4 a 29 de junho.

O objetivo é conferir aos participantes uma visão geral do processo do trabalho, já com as alterações da Reforma Trabalhista, capacitando-os a darem andamento aos atos processuais em conformidade com fluxo processual do trabalho com eficiência e segurança e orientarem os públicos interno e externo sobre o mesmo fluxo e seus andamentos.

O instrutor será o servidor Ivan Lucas de Souza Júnior, que atua na 2ª Vara do Trabalho de Brasília.

O curso terá carga horária de 20 h/a válidas para Adicional de Qualificação e será realizado no Ambiente Virtual de Aprendizagem da Escola Judicial do TRT da 10.ª Região.

São oferecidas 49 vagas para público interno, preferencialmente para os servidores   lotados em unidades da 1.ª instância de jurisdição do TRT10, e uma vaga para a Procuradoria Regional do Trabalho da 10ª Região.

As inscrições podem ser feitas no link  https://escolajudicial.trt10.jus.br/index.php/eventos/meus-eventos.html até o próximo dia 30 de maio.

Confira aqui o Plano de Curso

Programa de Proteção Pessoal para Magistrados do TRT10 terá três cursos de junho a agosto

A Presidência do TRT10 e a Seção de Segurança, em parceria com a Escola Judicial, oferecem, no período de junho a agosto deste ano, três cursos integrantes do Programa de Proteção Pessoal para Magistrados do TRT10. As inscrições já estão abertas no Portal da EJUD10, no link www.escolajudicial.trt10.jus.br/index.php/eventos/meus-eventos.html.

O Programa visa a desenvolver a preparação técnica e psicológica dos magistrados do TRT10, capacitando-os para analisar e identificar o perigo potencial, de modo a oferecer, em tempo hábil, respostas adequadas às diferentes situações de crises vivenciadas no exercício de sua função pública.

Com este objetivo, já estão programados os seguintes cursos:

Armamento e Tiro - Técnicas Defensivas, nos dias 1º e 8 de junho, 13h às 19h - 12 h/a - 15 vagas;

Técnicas de Prevenção e Medidas de Proteção Pessoal, adiado para o final de agosto - 20 vagas;

Direção Defensiva e Evasiva, dia 3 de agosto, de 9h às 18h - 8 h/a - 20 vagas;

Os cursos são presenciais e independentes entre si, ou seja, não é necessário pré- requisito para participação. Todos têm carga horária válida para Promoção. O conteúdo programático de cada curso pode ser conferido no Plano de Curso no link abaixo.

Os instrutores serão os agentes de segurança Eduardo Gonçalves, Gustavo Moura, Liziane Brauner, Gilberto Clemente, Wellington Pereira, Deyvid Aquino e Rogério Cruzeiro, do quadro de servidores do TRT10. As aulas teóricas serão realizadas nas dependências da Escola Judicial, na SGAN 916 Norte, Lote A2, Brasília-DF.

As aulas práticas do curso de Armamento e Tiro serão realizadas no Estande de Tiro General Darcy Lázaro, do Exército Brasileiro, no Setor Militar Urbano, e as de Direção Defensiva e Evasiva terão os locais informados assim que forem definidos.

Confira aqui o Plano de Curso

Palestra com o médico Drauzio Varella encerra Encontro Institucional de Magistrados 2018

O médico Drauzio Varella encerrou a programação do Encontro Institucional de Magistrados da Décima Região de 2018, na tarde desta sexta-feira (18). O especialista falou a magistrados e servidores sobre saúde e qualidade de vida, no intuito de despertar a conscientização para a necessidade e a importância de implementar novos e sustentáveis métodos que preservem a saúde e a qualidade de vida no ambiente de trabalho.

A palestra lotou o auditório da Escola Judicial do TRT10 e foi transmitida por videoconferência para todas as demais unidades da Décima Região no Distrito Federal e no Tocantins. O médico agradeceu o convite e se disse honrado de falar para uma platéia de magistrados. Durante a apresentação, Drauzio Varella explicou quais são as variáveis de saúde envolvidas na garantia do bem-estar do ser humano.

"Toda a tecnologia que chegou até nós foi para aumentar a nossa eficiência, o que significa trabalhar mais", pontuou o palestrante. De acordo com ele, em dez anos, a depressão será a principal causa de abstinência dos indivíduos. "Atualmente, o estresse é permanente nas pessoas, principalmente, nas mulheres, devido à jornada dupla. Além disso, algumas profissões, como a dos magistrados, são extremamente nocivas para o corpo, já que acabam contribuindo para que vocês fiquem muito tempo sentados", alertou Drauzio.

Ao longo da apresentação, o médico deu dicas e exemplos para melhorar a qualidade de vida e superar o sedentarismo. O ideal, segundo ele, é que o indivíduo caminhe 40 minutos, pelo menos, cinco vezes por semana. A alimentação também tem papel importante para longevidade. Nos dias atuais, a obesidade é um problema recorrente e preocupante, na opinião de Drauzio Varella, já que acaba contribuindo para a epidemia de doenças como diabetes e hipertensão.

Depois da palestra, magistrados e servidores puderam fazer perguntas ao especialista, que é cancerologista e um dos pioneiros no tratamento da AIDS, com diversos livros publicados, dentre eles, “Estação Carandiru”, de 1999, que recebeu o Prêmio Jabuti de livro do ano, em 2000, e deu origem ao filme de mesmo nome do diretor Hector Babenco, em 2003. Mais recentemente, em 2017, lançou o livro “Prisioneiras”, no qual relata sua experiência como médico voluntário na Penitenciária Feminina de São Paulo.

Lançamento de Livro

O último dia do Encontro também teve o lançamento do livro da editora LTr “Relações sustentáveis de trabalho - Diálogos entre o Direito e a Psicodinâmica do Trabalho”, de Carla Maria Santos Carneiro, Germano Campos e Lila de Fátima Carvalho Ramos. No intitulado "Momento do Autor", a diretora da Escola Judicial do TRT10, desembargadora Flávia Falcão, recebeu a advogada Carla Carneiro para comentar a publicação. "Esse livro faz um ponte entre o Direito e a psicodinâmica do trabalho", revelou a autora, que, na sequência, participou de uma sessão de autógrafos.

Encerramento

Coube à presidente do TRT10, desembargadora Maria Regina Machado Guimarães, o encerramento oficial do evento, que começou na quarta-feira (16). A magistrada agradeceu a participação de todos e o empenho e dedicação da equipe da Escola Judicial do TRT10, responsável pela organização do Encontro Institucional de Magistrados da Décima Região.

fONTE: NUCOM (Bianca Nascimento)

Consultor de Marketing fala para magistrados da Décima Região sobre gestão do tempo

O consultor de estratégias de comunicação e marketing Mario Persona ministrou o workshop sobre “Administração do tempo: como inovar com produtividade” na manhã desta sexta-feira (18), último dia do Encontro Institucional de Magistrados da Décima Região. Em quase quatro horas de apresentação, o especialista orientou os participantes a utilizarem de forma racional, criativa e inteligente o tempo.

"Temos que colocar foco nas coisas que importam. Cada um tem uma maneira diferente de lidar com o tempo. Cada país, cada cultura tem uma relação diferente com o tempo. Por isso, ninguém melhor que você mesmo para administrar o seu próprio tempo, porque a percepção de tempo é diferente para cada um. Antes, porém é importante fazer um diagnóstico das rotinas", explicou o consultor.

Porém, na atualidade, segundo o palestrante, há excesso de informação que costuma causar estresse nos indivíduos, com as muitas opções de comunicação e acesso a elas. "Se queremos trabalhar nosso tempo para não viver estressado, vamos precisar de criatividade", alertou Mario Persona. Além disso, é interessante definir estratégias para qualquer tipo de atividade, planejando o tempo suficiente para cada tarefa. "Dizer 'não' também faz parte da administração do seu tempo", acrescentou.

Fonte: NUCOM (Bianca Nascimento)

Gestão da Informação é tema de palestra no Encontro Institucional de Magistrados da 10ª Região

O segundo painel da manhã desta quinta-feira (17) no Encontro Institucional de Magistrados da 10ª Região – edição 2018, tratou da “Gestão da informação e o Comprometimento das Unidades Judiciárias”. O tema foi apresentado pelo assessor especial da Secretaria-geral da Presidência do TRT-10 Nilton Lacerda Wanderlei e pelo secretário-geral Judiciário do Tribunal, Marco Aurélio de Carvalho.

Nilton Lacerda Wanderlei explicou para os desembargadores e magistrados os conceitos de dado, informação, conhecimento e sabedoria. Ele disse que o processo de gestão da informação se inicia pela identificação das necessidades dos usuários para, a partir dai, consolidar essas informações, processá-las para torná-las úteis e, por fim, distribuir e disseminar essas informações, para que estejam disponíveis para quando o usuário precisar.

Após essa introdução conceitual, Nilton revelou que a desembargadora Maria Regina criou a Divisão de Estatística e Pesquisa (DIESP), que por meio de um programa de BI (Inteligência de Negócio) vai gerir a informação no âmbito do TRT-10. Ele detalhou, juntamente com o secretário-geral Judiciário, o uso da ferramenta de Inteligência de Negócio “Tableau” – adquirida pelo Tribunal – e mostrou os resultados já alcançados pela DIESP nos primeiros dois meses de gestão da desembargadora Maria Regina. 

Programação

No período da tarde desta quinta, serão proferidas as palestras “Plataforma WIKI e o Poder do Conhecimento Compartilhado - Projeto Fluxo Nacional Otimizado de Procedimentos em 1ª instância”, pela juíza do Trabalho Lúcia Zimmermann, do TRT-15, e “Programação Gerencial e a Construção do Futuro”, pela coordenadora de Gestão Estratégica do TRT-10, Fabiana Alves de Souza dos Santos.

 O último painel do dia – “O Laboratório de Tecnologia para Recuperação de Ativos, Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (LAB) e outras Inovações na Execução Trabalhista” – será conduzido pelo juiz do Trabalho Marcos Vinícius Barroso, do TRT-3.

 

Fonte: NUCOM (Mauro Burlamaqui)

Painel sobre política conciliatória abre segundo dia do Encontro Institucional de Magistrados da 10ª Região

Na manhã do segundo dia do Encontro Institucional de Magistrados da 10ª Região – edição 2018, as juízas do Trabalho Kathleen Mecchi Zarins Stamato e Roberta de Melo Carvalho, coordenadoras, respectivamente, dos Centros Judiciários de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (CEJUSCs) do TRT-15 e do Foro Trabalhista de Brasília (DF), apresentaram o painel “Politica Conciliatória em 1º e 2º graus”. As magistradas concordaram que o olhar humanizado sobre as relações interpessoais e sobre os conflitos é uma das formas de o Judiciário contribuir para promover uma cultura de paz.

 

Titular da Vara do Trabalho de Bragança Paulista (SP) e coordenadora do CEJUSC no 2º grau de jurisdição do TRT-15, a juíza Kathleen iniciou sua apresentação lembrando que a política pública de solução adequada de conflitos surgiu em 2010, com a edição da Resolução 125 CNJ. A partir daí, a magistrada traçou um histórico da normatização que embasa o instituto e tratou mais especificamente da Resolução 174 do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), que traz diversas orientações para implantação dos centros de conciliação. Ela revelou que existem, atualmente, 45 Cejuscs já instalados no Brasil, em 21 TRTs. 

 

Entre os principais objetivos dos Cejuscs para a magistrada estão os de fomentar a prática da conciliação e da mediação e ser mais uma via de acesso do jurisdicionado, contribuindo para o aprimoramento da Justiça. As principais características de um Cejusc, de acordo com a juíza Kathleen, e que são aplicadas no Cejusc do TRT-15, são o atendimento humanizado, um ambiente agradável, o incentivo ao diálogo e, por fim, a paciência e a perseverança no trabalho. Ressaltou, ainda, a importância de um trabalho de abordagem junto a empresas para apresentar as vantagens do instituto da conciliação.

 

Já a coordenadora do Cejusc do Foro Trabalhista de Brasília, juíza Roberta de Melo de Carvalho, principiou sua fala comemorando o fato de que atualmente está acontecendo uma união nacional dos Cejuscs, o que vem permitindo uma troca de informações de experiências de sucesso com outros regionais. Para a magistrada, o olhar humanizado sobre as relações interpessoais e sobre os conflitos é uma forma de contribuir para uma mudança positiva do cenário e avançar numa cultura de paz.

 

A juíza também contou um pouco da história da criação do Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas no âmbito do Foro Trabalhista de Brasília até chegar ao formato atual, que segundo a magistrada tem permitido ao Tribunal alcançar experiências incríveis. Como exemplo, a juíza Roberta narrou um caso em que o Cejusc conseguiu o restabelecimento de um vínculo de emprego de uma trabalhadora gestante que havia sido dispensada e que estava desempregada desde então, incluindo um acordo para pagamento da devida indenização estabilitária.

 

Convênio

 

Durante o evento, a presidente do TRT-10, desembargadora Maria Regina Machado Guimarães, assinou convênio com representante da empresa Super Maia para pagamento de débitos oriundos de processos trabalhistas. Segundo a coordenadora da Coordenadoria de Apoio ao Juízo Conciliatório e Execuções Especiais (CDJUC), juíza Naiana Carapeba Nery de Oliveira, o ato mostra como deve ser o futuro do TRT-10, buscando contatar a empresa antes que ela "quebre", para conseguir que os trabalhadores consigam receber seus haveres.

 

Fonte: NUCOM (Mauro Burlamaqui)

Drauzio Varella encerrará a programação do Encontro Institucional com palestra sobre saúde e qualidade de vida

O médico Drauzio Varella é o último palestrante do Encontro Institucional de Magistrados da Décima Região, que se encerra nesta sexta-feira (18). O especialista falará das 15h30 às 16h30 a magistrados e servidores sobre saúde e qualidade de vida. O intuito da palestra é despertar a conscientização para a necessidade e a importância de implementar novos e sustentáveis métodos que preservem a saúde e a qualidade de vida no ambiente de trabalho.

A palestra acontecerá no auditório da Escola Judicial do TRT10. Juízes e desembargadores da Décima Região terão assentos reservados no local e os 30 lugares restantes serão preenchidos por servidores inscritos no evento, por ordem de chegada. Os participantes inscritos que excederem a lotação, serão acomodados na Sala de Treinamento, em frente ao auditório, onde poderão assistir a palestra por meio de transmissão simultânea e elaborar perguntas por escrito.

Perfil do palestrante

Drauzio Varella é médico cancerologista formado pela USP. Nasceu em São Paulo, em 1943. Foi um dos fundadores do Curso Objetivo, onde lecionou química durante muitos anos. No início dos anos 1970, trabalhou com o professor do Hospital do Servidor Público de São Paulo. Durante 20 anos, dirigiu o serviço de Imunologia do Hospital do Câncer (SP) e, de 1990 a 1992, o serviço de Câncer no Hospital do Ipiranga, na época pertencente ao INAMPS.

Foi um dos pioneiros no tratamento da AIDS, especialmente do sarcoma de Kaposi, no Brasil. Em 1986, sob a orientação do jornalista Fernando Vieira de Melo, iniciou campanhas que visavam ao esclarecimento da população sobre a prevenção à doença. Na Rede Globo, participou das séries sobre o corpo humano, primeiros socorros, gravidez, combate ao tabagismo, planejamento familiar, transplantes e diversas outras, exibidas no Fantástico.

Além disso, Drauzio possui diversos livros publicados, dentre eles, “Estação Carandiru”, de 1999, que recebeu o Prêmio Jabuti de livro do ano, em 2000, e deu origem ao filme de mesmo nome do diretor Hector Babenco, em 2003. Mais recentemente, em 2017, lançou o livro “Prisioneiras”, no qual relata sua experiência como médico voluntário na Penitenciária Feminina de São Paulo.

Fonte: NUCOM (Bianca Nascimento)

Resultado final da seleção para participação no 58º Congresso Brasileiro de Direito do Trabalho LTr

A Escola Judicial do TRT10 informa a homologação do resultado final do processo de seleção dos magistrados e servidores interessados em participar do 58º Congresso Brasileiro de Direito do Trabalho - Ltr:

Magistrados:
Juiz Gilberto Augusto Leitão Martins
Juiz Mauro Santos de Oliveira Goes
Juíza Patrícia Germano Pacífico
Juíza Elysângela de Souza Castro Dickel

Servidores:
Klésio Fraga Oliveira
Ivan Lucas de Souza Júnior
Félix Seabra de Lemos Neto

Confira o Termo de Homologação aqui

Encontro Institucional: Diretores dos Foros falam sobre gestão compartilhada e novo modelo de atuação

A tarde de atividades do primeiro de dia do Encontro Institucional de Magistrados da Décima Região, nesta quarta-feira (16), começou com um painel sobre gestão compartilhada e inovações institucionais, apresentado pelos diretores dos Foros Trabalhistas de Brasília, Taguatinga, Palmas e Araguaína. Os magistrados falaram sobre Política de Priorização do Primeiro Grau, autonomia, autogestão e projetos para dar mais celeridade e efetividade às demandas judiciais.

O primeiro a falar foi o juiz Alexandre de Azevedo Silva, diretor do Foro Trabalhista de Taguatinga, no Distrito Federal. Em sua apresentação, o magistrado — que atualmente preside o Comitê Gestor Regional de Priorização do Primeiro Grau — pontuou questões atinentes à política de atenção definida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Segundo ele, é preciso gerenciar a mudança que essa política deve provocar.

"Essa política precisa de apoio recíproco, porque as instâncias, para se equilibrarem, não podem ser isoladas", observou o juiz. O equilíbrio proposto pelo CNJ, para o diretor do Foro de Taguantinga, não se obtém sem a "construção de pontes". "A resolução do Conselho traz nove linhas de atuação, que são linhas mestras, exemplificativas, não taxativas", completou o magistrado, anunciando a criação, em breve, de um grupo de discussão com juízes do Tocantins, a fim de dar início aos debates para implantação da política no estado.

Autonomia e autogestão

O juiz Rubens Curado, diretor do Foro de Brasília, elogiou a proposta da nova administração de conferir ainda mais autonomia aos foros. "A Décima Região é reconhecida por isso", ressaltou. Além disso, o magistrado disse que é preciso avançar com iniciativas para aprimorar a autogestão dos juízes do Primeiro Grau. "Precisamos pensar juntos, coletivamente. Nós temos conhecimento da nossa missão institucional e isso é algo que sempre quisemos. Agora, o diálogo está ainda mais aberto", pontuou.

A contribuição para esse debate, de acordo com o juiz, deve partir dos próprios magistrados, que são responsáveis pelo sucesso da Décima Região. "Nós, diretores dos Foros, somos apenas facilitadores dessa discussão, para sermos uma ponte com a administração do Tribunal. "Faço, então, o convite para que essa participação seja efetiva em prol da construção de projetos de melhoria do Tribunal como um todo", conclamou o diretor do Foro de Brasília.

Mediação e conciliação

Os diretores dos Foros Trabalhistas de Tocantins, juízes Edisio Bianchi Loureiro (Palmas) e Rubens de Azevedo Marques Corbo (Araguaína), destacaram em suas apresentações o relacionamento com os jurisdicionados nas suas localidades e também a necessidade de valorização de iniciativas que priorizem técnicas de mediação e conciliação. "É interessante que o Foro seja esse canal de aproximação com a sociedade", disse o juiz Edisio.
No entendimento do juiz Rubens Corbo, a integracão das diretorias dos Foros é democrática e tem a atribuição de serem catalisadoras da gestão compartilhada. O magistrado também frisou a urgência de investir na conciliação. "A gente se aproxima do esgotamento do paradigma do Estado Democrático de Direito. Nesse momento, a mediação pode dar uma outra resposta. E, quando falo de mediação, falo de uma outra forma de solucionar conflitos que não é aquele do viés do Direito. É o melhor fruto do cruzamento da Psicologia e do Direito", concluiu.

Fonte: NUCOM (Bianca Nascimento)

Presidente do TRT-10 revela diretrizes de sua gestão na abertura do Encontro Institucional de Magistrados da 10ª Região

A presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10), desembargadora Maria Regina Machado Guimarães, e a diretora da Escola Judicial (EJUD), desembargadora Flávia Falcão, abriram, na manhã desta quarta-feira (16), a edição de 2018 do Encontro Institucional de Magistrados da Décima Região. O evento reúne na sede da EJUD, até a próxima sexta (18), juízes e desembargadores do Distrito Federal e do Tocantins para debater o tema “Inovação e solidariedade institucional: Gestão compartilhada do TRT-10”.

Na abertura, que contou com a juíza Audrey Choucair Vaz representando a Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 10ª Região (Amatra 10), a presidente do TRT-10 agradeceu a parceria da equipe da EJUD e da desembargadora Flávia Falcão na montagem do Encontro Institucional. A desembargadora Maria Regina ressaltou a importância de conversar e pensar junto sobre a instituição TRT-10 e revelou esperar que o encontro seja proveitoso, profícuo e que traga novas perspectivas para a vida funcional do Tribunal.

A presidente iniciou o evento falando das principais diretrizes de sua gestão. Revelou que vai focar nas propostas do Planejamento Estratégico do Tribunal no sentido de criar e fomentar políticas e ações para uma prestação jurisdicional célere e de qualidade. Para tanto, salientou que pretende, entre outras ações, fortalecer o Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Nupemec) e os Centros Judiciários de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (CEJUSCs). Disse, ainda, que pretende melhorar a comunicação institucional do TRT-10, por meio de gestão compartilhada, e melhorar a qualidade e a segurança das instalações do Tribunal. Segundo ela, já está em estudo a possibilidade de aquisição de um novo prédio para a sede do TRT-10.

Aprimorar a infraestrutura e a governança em Tecnologia da Informação e Comunicações (TIC) é outro ponto que será focado em sua gestão. A presidente ressaltou que, nessa área, um dos projetos já em estudo é a mudança da página de internet do Tribunal. A desembargadora Maria Regina falou que vai buscar uma melhoria na qualidade dos gastos públicos por meio, entre outras ações, do aprimoramento dos temas a serem debatidos nos comitês orçamentários de 1º e 2º graus, e que vai se empenhar pela promoção da gestão de pessoas, da saúde e da qualidade de vida. Nesse ponto, a presidente disse que pretende trabalhar na regulamentação de uma política de lotação no TRT-10.

Superação

Para a presidente do TRT-10, “quando a gente quer, a gente supera”. Para demonstrar a verdade dessa expressão, a desembargadora Maria Regina pediu que fosse apresentado um vídeo sobre a história de um menino pobre, catador de lixo em Brasília, que chegou a passar fome na infância, mas que, com determinação, começou a ler livros encontrados no lixo, iniciou seus estudos regulares e hoje é médico do Sistema Único de Saúde (SUS), no bairro Brasília Teimosa, em Recife (PE), além de estar cursando Direito. Para surpresa dos magistrados e servidores presentes ao Encontro Institucional, Cícero Pereira Batista, o cidadão retratado no vídeo, compareceu pessoalmente ao evento para falar da sua vida e da sua história. Para a presidente do TRT-10, a superação foi o fator chave na história de sucesso.

Gestão institucional

Na sequência, a desembargadora Maria Regina foi a facilitadora da palestra “Gestão Institucional: Desafios e Superação”, proferida pelos servidores Marco Aurélio Carvalho (secretário-geral Judiciário), Rafael Alves Bellinello (diretor-geral) e Gustavo de Almeida Rocha (secretário de Tecnologia da Informação e Comunicações). Os gestores detalharam os principais projetos e propostas nas suas respectivas áreas, citados pela presidente do TRT-10 no início do encontro, e que serão implantados na atual gestão.

Marco Aurélio falou sobre os projetos TRT-10 Digital, que busca a melhoria no gerenciamento de dados, e 100% Virtual, que pretende concluir a migração de 100% dos processos judiciais para o meio eletrônico. Já Rafael Bellinello falou sobre os desafios no provimento de cargos no âmbito da 10ª Região e apresentou projetos que serão tocados durante a gestão da desembargadora Maria Regina, como a futura sede do TRT-10, a conclusão do Foro Trabalhista de Taguatinga, a implantação do e-Social e o Mídia indoor, de comunicação institucional, entre outros. Por fim, Gustavo Rocha falou sobre a inovação no portal de internet do Tribunal, projeto que já está em andamento, e sobre o PJe.

Na tarde desta quarta, os juízes diretores dos Foros Trabalhistas Rubens Curado Silveira (Foro Trabalhista de Brasília/DF), Alexandre de Azevedo Silva (Foro Trabalhista de Taguatinga/DF), Edisio Bianchi Loureiro (Foro Trabalhista de Palmas/TO) e Rubens de Azevedo Marques Corbo (Foro Trabalhista de Araguaína/TO) vão proferir palestra sobre “Gestão Compartilhada e Inovações Institucionais: um Novo Modelo de Atuação”. Na segunda parte da programação, o juiz do Trabalho Fabiano Pfeilsticker, do TRT-3 (MG) vai falar sobre “PJe - Realidades e Perspectivas”.

Suspensão dos prazos

Durante os dias do evento, que já faz parte do calendário oficial do Tribunal, os prazos processuais e a realização de audiências e de sessões de julgamento ordinárias ficam suspensos, conforme previsto na Resolução Administrativa n° 101/2016. Nesse período, somente são processados os casos urgentes, assim considerados aqueles destinados a assegurar direitos e/ou evitar o seu perecimento, na forma prevista na Resolução Administrativa nº 39/2009, mantida a distribuição regular dos processos e o atendimento ao público.

Fonte: NUCOM (Mauro Burlamaqui)

United Kingdom Bookmaker CBETTING claim Paddy Power Bonus from link.