Leitura

Limbo previdenciário trabalhista

Debate as consequências de quando o perito do INSS avalia o trabalhador como apto e o médico da empresa avalia como inapto. O livro propõe saídas embasadas juridicamente, discorrendo sobre o papel do médico do trabalho, da empresa e do perito médico federal. Finaliza apresentando informações sobre o atestado e da jurisprudência majoritária da Justiça do Trabalho sobre o "limbo".

Marcos Mendanha é diretor e professor da faculdade CENBRAP. É médico do trabalho e advogado especialista em Direito do Trabalho. 

Meio ambiente do trabalho

Trata da responsabilidade do empregador na ocorrência de acidentes do trabalho, da doença profissional, depressão e "burnout" no meio ambiente laboral, da estabilidade decorrente de acidente ou doença do trabalho, e dos adicionais de insalubridade e periculosidade. A obra está conforme a Lei 13.655/2018 - "Inclui na LINDB disposições sobre segurança jurídica e eficiência na criação e na aplicação do direito público"; Decreto 9.571/2018 - "Estabelece as Diretrizes Nacionais sobre Empresas e Direitos Humanos" e "Portaria 787/2018 - Dispõe sobre as regras de aplicação, interpretação e estruturação das Normas Regulamentadoras".

Gustavo Filipe Barbosa Garcia é livre-docente pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, professor titular do Centro Universitário do Distrito Federal e professor da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Doutor em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo e Pós-Doutor em Direito pela Universidade de Sevilla. 

 

Contra a perfeição

A obra explora dilemas morais relacionados coma a busca por aperfeiçoar a nós mesmos e a nossos filhos por meio de avanços da ciência genética. O autor argumenta que a busca pela perfeição é falha por questões como segurança, equidade, ética e moral. Dentre os tópicos dos capítulos estão a ética do melhoramento, altletas biônicos, filhos projetados, eugenia e ética embrionária. 

Michael J. Sandel é filósofo. Atua como professor-visitante na Sorbone. É autor dos livros "Justiça: o que é fazer a coisa certa" e "O que o dinheiro não compra".

O iconoclasta

Em Iconoclasta, o autor desvenda, a mente e os segredos daqueles que fazem o que o senso comum afirma ser impossível, e ensina o leitor a trabalhar sua criatividade em prol das conquistas pessoais. Os iconoclastas, possuem facilidade para criar conceitos e desenvolver práticas capazes de revolucionar áreas como a arte, a ciência e a economia. Isso ocorre porque o cérebro humano é programado para poupar o máximo de energia em suas atividades. Para tanto, possui três obstáculos naturais que se colocam no caminho do pensamento realmente inovador: percepção ineficiente, medo do fracasso e incapacidade de convencer os outros. Os iconoclastas, simplesmente, são capazes de transpor essas barreiras.

Gregory Berns é professor na Goizueta Business School e titular honorário do curso de neuroeconomia. 

United Kingdom Bookmaker CBETTING claim Paddy Power Bonus from link.